domingo, 28 de Outubro de 2012

Neuromarketing - O despertar das emoções!


    Tal como anunciado na quarta-feira, para curiosidade desta semana, escolhemos um artigo e um vídeo que abordam a aplicação do conhecimento sobre o sistema dos neurónios em espelho e de outros neurónios em marketing!




    Os neurónios em espelho são activados quando realizamos uma determinada actividade, assim como quando vemos outra pessoa realizar essa mesma actividade. Por isso, este tipo de neurónios é muito importante para o mundo do marketing, tendo sido necessário criar o conceito de neuromarketing.

      A publicidade, as marcas e as empresas relacionadas com toda esta indústria começaram a utilizar este conceito aplicando todos os conhecimentos adquiridos e intrínsecos de cada indivíduo e, com o auxílio dos neurónios em espelho e da sua acção, conseguir aumentar a adesão aos produtos publicitados e, com isto, aumentar o volume de vendas. Desta forma, o que se passa no ecrã reflecte-se no corpo e mente do indivíduo e, consequentemente, nas suas acções motoras.


"Mirror Neurons And Their Role In Marketing"

"Last month I speculated that physical experiences will play an enormous role in the future of marketing and communications. Researchers have discovered that your experiences act as a kind of source code for your brain. In the same way that computer code dictates what you see on a web page, different physical experiences write different ideas in your unconscious.

But I didn’t go far enough. I should have told you that your brain uses physical experiences to make sense of the world--whether you are actually having the experience or not. Researchers call this magical power “simulation,” and it is the key to making the experiential code available to everyone in marketing, even if the work you do isn’t physical.

It all started in the mid-1990s with the eating of an ice cream cone at a research lab in Parma, Italy. The team there had implanted electrodes in the brain of a monkey in order to map out which neurons controlled the monkey’s movements. One of the researchers had brought an ice cream cone back from lunch, and as the monkey watched him lift the cone to his mouth there was a spike in the monkey’s neural activity. The astonishing discovery: The neurons that fired were the same neurons the monkey used to move his own actual body. The monkey’s brain seemed to be having a physical experience just by watching a physical experience.

It turns out we all have a special cluster of cells in our brains that scientists have named “mirror neurons” because they seem to mirror in your brain an experience you see, hear, or read. For example, researchers discovered that certain parts of your brain light up when you kick your foot. Those same parts of your brain also light up when you just hear the word “kick.” In a separate study, researchers revealed that the word “cinnamon” activates the same part of your brain that turns on when you actually smell cinnamon. You understand the word by simulating the actual experience in your unconscious--just like you are doing right now. Can you almost smell the cinnamon? That’s simulation.

This has profound implications for marketing. It means that, as we map out the experiential code set, we can apply it to television, print, digital and everything else.

Here’s an experiment that makes the point perfectly: In 2010 a team of researchers went out to a mall around the holidays to try and prove that your physical experience with “up” codes to your idea of virtue (in most religions, heaven is up, while hell is down). They brought with them two of those red Salvation Army buckets. The first bucket they positioned at the bottom of an escalator, and the second bucket they placed across the mall at the top of a different escalator. After an hour, the team regrouped and compared how many people had felt the urge to give. The team at the top of the escalator--which people had just finished riding up--received more than twice the number of donations.

But that wasn’t the end of the experiment. In a second phase, the research team simply had people watch a 5-minute video. The video was either a view out the window of a car (down) or an airplane (up). Then participants played a game that tested their willingness to cooperate with another player. Sure enough, people who simply simulated the experience of up were significantly more cooperative in the game.

We are just beginning to scratch the surface of how the experiential code set might change communications, but already some opportunities have emerged. Here are three thoughts to get you started:
  1. The way we do research should evolve. There’s a large opportunity for research companies to develop new offerings that help brand teams unearth the core physical experiences that define their customers and their products. These new research offerings should look less like the research of today and more like experiments--they should use the techniques of science to give a true read on the hidden impact these physical experiences might have on how customers think and behave, and should offer creative shops a platform for developing work that is experientially literate.
  2. Creative shops and marketing teams looking for ways to refresh an established brand, or to make their mark launching into a new category, should develop an experiential map of their brand. This should be done from both sides of the code set--work to define your own core experiences, but also work backwards from the ideas your brand stands for to discover what physical experiences map to those concepts already. Some of them will be familiar to you, but there should be some surprises that could open up new avenues of thought.
  3. Digital designers in particular can benefit from this new field. Interacting with your work already uses physical experiences--moving yours arms, hands, and head to direct the interaction. The opportunity is to design work that consciously takes advantage of the experience-idea connection. Gesture is one easy example. There’s a wealth of research that has begun to decode how gesture makes use of the pathway between physical experiences and ideas (which I’ll get to in another post), and new gestural interfaces are bringing that whole vocabulary into digital communications. Ultimately this will require a mindset shift away from just the screen and into designing for the screen and the body.
In the last month alone, one group of researchers has shown that moving your body in a fluid motion can boost your creativity, while another group revealed that wearing a white lab coat improves your performance on a quiz.

How your unconscious uses physical experiences to make sense of abstract ideas--even when you are only looking at the experience--holds enormous potential for people in the business of communication and marketing."
Jacob Braude


  Na hiperligação abaixo indicada encontram o local originário do artigo, poderão aprofundar e pesquisar sobre vários temas relacionados com o marketing.



  Esperamos que a informação tenha sido útil e que tenhamos despertado os vossos sentidos.
  Voltaremos brevemente com novas descobertas!
  Visitem-nos!

Cumprimentos NeuroEspelhóticos,
As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho

quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

"Os neurónios que moldaram a civilização!"

  Caros seguidores, abaixo encontram um vídeo bastante rico e esclarecedor, trata-se de uma  apresentação do orador e neurocientista Vilayanur Ramachandran. Poderão, desta forma, aprofundar os vossos conhecimentos sobre o tema do Sistema dos Neurónios em Espelho e qual a sua importância para a Humanidade.




   "É quase como se estivesse a executar uma simulação de realidade virtual da acção de outra pessoa."

  "Qual a importância destes neurónios em espelho? Primeiro, eles devem estar envolvidos em coisas como a imitação e a emulação, porque imitar um acto complexo requer que o meu cérebro adopte o ponto de vista de outra pessoa." 

Neurocientista Vilayanur Ramachandran


  Continuem a seguir-nos, domingo faremos uma publicação que aguçará ainda mais a vossa mente! Uma curiosidade que revolucionou o mundo!

Cumprimentos Neuroespelhóticos,
As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho

quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

À Descoberta dos Neurónios em Espelho

    Caros visitantes, esta semana disponibilizamos informação referente à história dos Neurónios em Espelho, o objetivo principal é explicar de forma concisa como foram descobertos, onde se localizam e qual a sua função e importância no ser humano.
  Preparados para começar uma viagem ao fascinante mundo dos Neurónios em Espelho e descobrir todos os seus segredos?


Descoberta dos Neurónios em Espelho

    Na década de 90, o neuro fisiologista italiano Rizzolatti, juntamente com os seus colaboradores,




ligaram eléctrodos a alguns neurónios do córtex pré-motor de um macaco para estudar a sua atividade neural, enquanto este estendia a mão para pegar numa peça de fruta.




Quando um dos pesquisadores entrou no laboratório e pegou nessa mesma fruta, verificaram que os neurónios pré-motores do macaco foram ativados como se o próprio animal estivesse a alcançá-la.




Depois de replicar esta e outras experiências, perceberam que tinham descoberto algo novo e verdadeiramente fascinante, os Neurónios em Espelho.




Onde se localizam?

   Os neurónios em espelho, localizam-se no córtex pré-motor e parietal inferior (responsáveis pelo movimento e percepção), no lobo parietal posterior, no sulco temporal superior e na ínsula (local correspondente à nossa capacidade de compreender o sentimento de outra pessoa, a sua intenção e de usar a linguagem).




Função e Importância

ü Os neurónios em espelho ativam-se quando realizamos uma ação ou observamos alguém a realizar essa ação sem que a executemos;
ü       Permitem imitar as ações dos demais e entender os seus significados;
ü       Promovem a empatia, o entendimento entre os indivíduos e a permuta de ideias;
ü     São cruciais no âmbito das intenções e estas são o primeiro passo para entender os outros e com eles  estabelecer laços sociais e empatias.


  Esperamos que tenham desfrutado desta pequena viagem e aprofundado os vossos conhecimentos nesta área; como estes neurónios tão especiais foram descobertos e o seu funcionamento.
   Ficaram curiosos? Querem descobrir mais?
  Sigam-nos! Voltaremos com mais novidades deste tão complexo mundo do Sistema dos Neurónios em Espelho!

Cumprimentos NeuroEspelhóticos,
As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho

domingo, 14 de Outubro de 2012

Soluções!

  Saudações NeuroEspelhóticas!

  Caros visitantes e seguidores aqui ficam as soluções do quebra-cabeças proposto no início da semana.




   O conceito dos neurónios em espelho foi descoberto, acidentalmente, na década de 90 através de um estudo do neuro-cientista Rizzolatti realizado em macacos.    
    Esta descoberta foi considerada um grande achado dos últimos tempos sobre a evolução do cérebro humano e permitiu constatar que ensaiamos ou imitados mentalmente toda a ação que observamos. 
Há ainda quem acredite que mais do que espelhar uma situação alheia, o cérebro tem a capacidade de formular hipóteses e antecipar as consequências de uma ação, o que nos permite tomar decisões e estabelecer relações sociais. 
    Somos seres dotados da capacidade de empatia – faculdade de interpretar as emoções alheias. Esta capacidade é fundamental para o comportamento humano e permite afirmar que o Homem é provido da Teoria da Mente, ou seja, é capaz de se colocar mentalmente no lugar de outro – a base do julgamento de intenções.

   Esperamos que este desafio vos tenha entusiasmado, que tenha sido útil e que tenham ficado a conhecer um pouco melhor a história da problemática do Sistema dos Neurónios em Espelho.
    Continuem a seguir-nos, mais surpresas serão colocadas semanalmente.
    Aguardamos a vossa visita!
  
Os melhores cumprimentos,
As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho

terça-feira, 9 de Outubro de 2012

Quebra-cabeças!

   Esta semana decidimos propor um pequeno desafio aos nossos seguidores... Esperamos que a curiosidade e o interesse pelo nosso trabalho continue ou seja despertado.
    Abaixo encontram um texto truncado introdutório ao nosso tema. As palavras em falta constam da sopa de letras.
   As soluções serão colocadas no próximo domingo, dia 14 de outubro. Poderão verificar se as vossas respostas estão correctas.
     Boa sorte!

    O conceito dos  ________  em  ________  foi descoberto, acidentalmente, na década de 90 através de um estudo do neuro-cientista  ___________  realizado em macacos.    
    Esta descoberta foi considerada um grande achado dos últimos tempos sobre a evolução do cérebro humano e permitiu constatar que ensaiamos ou imitados mentalmente toda a __________ que observamos. 
Há ainda quem acredite que mais do que espelhar uma situação alheia, o cérebro tem a capacidade de formular hipóteses e antecipar as consequências de uma ação, o que nos permite tomar decisões e estabelecer relações sociais. 
    Somos seres dotados da capacidade de ___________ – faculdade de interpretar as emoções alheias. Esta capacidade é fundamental para o ___________ humano e permite afirmar que o Homem é provido da Teoria da Mente, ou seja, é capaz de se colocar mentalmente no lugar de outro – a base do julgamento de intenções.



  
    O cérebro humano é realmente fascinante, não é? Quantas vezes já se tinham questionado sobre isto? Curiosos? Continuem a seguir-nos, as surpresas não faltarão!

Cumprimentos NeuroEspelhóticos,
As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho

domingo, 7 de Outubro de 2012

A Descoberta dos Neurónios em Espelho!


A complexidade deste novo conceito...




Publicamos este vídeo que por si consideramos esclarecedor.


No decorrer deste poderão não só aprofundar o conhecimento sobre a empatia bem como da importância destes neurónios em múltiplas áreas e das consequências que advém do seu mau funcionamento. Tão quotidiano que nem nos apercebemos da sua existência e associa-mo-los à sensibilidade, ao carácter ou à personalidade, mas...

segunda-feira, 1 de Outubro de 2012

Saudações NeuroEspelhóticas

Bem-vindos ao Sistema dos Neurónios em Espelho!

Este blog foi criado no âmbito de uma monografia para a unidade curricular de Aprendizagem e Controlo Motor (ACM), inserida no 2º ano do curso de Licenciatura em Fisioterapia da Escola Superior de Saúde do Alcoitão. O nosso grupo é constituído por seis alunas: Beatriz, Inês, Maria, Mariana, Sofia e Susana.

A criação deste blog foi sugerida por um dos docentes que lecciona esta unidade curricular - Fisioterapeuta Hugo; visa a partilha de factos, artigos científicos e informação variada sobre o tema "O Sistema dos Neurónios em Espelho", funcionará também como diário de bordo do nosso trabalho com vista a poderem seguir a evolução do mesmo.

Optámos por este tema devido à curiosidade que surgiu sobre os processos fisiológicos inerentes a este sistema e o que desencadeia a acção dos neurónios em espelho.

Actualizar-se-á este blog semanalmente e sempre que surjam informações pertinentes a partilhar. Esperamos que este espaço seja do agrado de todos os visitantes e seguidores e que, sempre que assim o desejem, comentem, sugiram e corrijam os conteúdos apresentados.

Desejamos que a nossa curiosidade se contagie e que a ansiedade por novas actualizações e publicações se instale nos nossos visitantes.


Aguardamos o seu regresso!


                                                      Os melhores cumprimentos,
                    As meninas do Sistema dos Neurónios em Espelho